A Batalha do Apocalipse e a internet: repensando as novas formas de produção e circulação do livro de fantasia

Abstract
Neste trabalho discutiremosquestões relativas à circulação dos livros de fantasia brasileiros na era da Internet, por meio de um estudo de caso da obra A batalha do Apocalipse (2007), de Eduardo Sporh. Com base nas premissas levantadas por Jenkins (2009) acerca da cultura digital e das discussões de Schiffrin (2006) e Thompson (2013) sobre mercado editorial, além dos conceitos de campo defendidos por Bourdieu (1997), discorreremossobreos processos que envolvem desde a produção até a circulação do livro de literatura nacional fantástica. Analisaremosainda como o público participa de modo cada vez mais ativo desse desdobrar e como se dá o processo demanutenção de leitores, antes mesmo do lançamento da obra, ponderando sobre como os processos que perpassam um livro estão cada vez mais multifacetados, tendo em vista que o “ciclo tradicional” vem sendo remoldado. Concluímos que a revolução na comunicação promovida pelo advento da internet alcançou de maneira ímpar a produção e circulação de livros, de modo que o meio editorial foi remodelado não pela decadência dos livros impressos, mas pelas novas formas de circulação e publicação que foram fundamentais para que os mercados de nicho alcançassem vias mais amplas para percorrerem o caminho autor, editor e público
In this paper we aim to discuss issues related to the circulation of brazilianfantasy books in the Internet era, through a case study of Eduardo Sporh's The Battle of the Apocalypse(A Batalha do Apocalipse) (2007). Based on Jenkins's (2009) premises on digital culture and discussions of Schiffrin (2006) and Thompson (2013) on publishing, in addition to the field concepts advocated by Bourdieu (1997), we will discuss the processes that involve the production up to the circulation of the fantastic national literature book. We will also analyze how the public participates in an increasingly active way of this unfolding and how is the process of keeping readers, even before the launch of the work, pondering how the processes that go through a book are increasingly multifaceted, aiming that the "traditional cycle" has been remolded. We conclude that the revolution in communication promoted by the advent of the internet reached the production and circulation of books in a unique way, so that the editorial medium was refashioned not by the decadence of printed books but by the new forms of circulation and publication that were fundamental for the niche markets reached broader paths to travel the author, publisher, and public
Description
Keywords
Citation
Sabrina Ramos e Víavian Stefanne: A Batalha do Apocalipsee a internet: repensando as novas formas de produção e circulação do livro de fantasia, Amoxtli, 2, primer semestre 2019:38-46
Collections